Solicitar proposta
SIMPLES NACIONAL: Prazo prorrogado.
26 de março de 2021
Conheça os planos da Conjel
17 de maio de 2021

Quanto custa o meu colaborador?

Os processos burocráticos dentro de uma empresa nem sempre são tão fáceis de compreender. Pensando nisso, nós da Conjel decidimos conversar um pouco com você sobre uma das dúvidas mais importantes que as pessoas costumam ter ao decidir aumentar sua empresa e trazer novos colaboradores: qual o custo desse colaborar para mim?

Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas em parceria com a Confederação Nacional das Indústrias realizada no ano passado, quando somados todos os fatores, um funcionário pode custar até 183% do seu salário bruto. É curioso ver como o salário somente corresponde a 32% do valor total. Todo o resto se deve as obrigações sociais, como FGTS e INSS e também aos encargos trabalhistas, como vale-transporte e 13°.

Diferentes tipos de empresa, diferentes tipos de custo

Vale ressaltar, é claro, que as empresas são diferentes entre si e também podem estar dentro de registros diferentes. Por exemplo, uma empresa registrada no Simples Nacional – que contem sua receita bruta anual em até 4,8 milhões de reais, tem tributos diferentes para facilitar a vida dos microempreendedores e pequenos empresários, já que eles não pagam certos tipos de encargos, como INSS patronal, seguro acidente do trabalho (SAT) e outras contribuições também. Dentro desse sistema, podemos chegar a conclusão de que praticamente 40% do dinheiro gasto pela empresa para custear um colaborador não irá para o seu salário, mas sim acabará convertendo-se na forma de tributo ou encargo.

Já se a sua empresa se enquadra dentro do cenário de Lucro Presumido, onde o faturamento vai até 78 milhões de reais ao ano e não atuam em atividades como bancos comerciais, investimentos ou com arrendamento mercantil e seguradoras, a sua empresa terá as mesmas obrigações que as empresas que se enquadram no Simples Nacional, porém com um acréscimo de alíquota de terceiros (Incra, SENAI, SESI ou SEBRAE), do INSS patronal e de outros encargos que não abrangiam as pequenas empresas. Dentro desse cenário, 68,2% do dinheiro que é gasto pela empresa para custear um colaborador é convertido na forma de é convertido na forma de tributo ou encargo

É importante dizer que outros gastos podem ser incluídos no cálculo final, caso existam outros adicionais como uniforme, refeição dentro ou fora da empresa, treinamentos, planos de saúde e também o vale transporte.

E como a Conjel ajuda você durante esse processo?

Nós sabemos da dificuldade que calcular e lidar com esses processos todos que comentamos, por isso estamos oferecemos diferentes serviços que darão a você muito mais segurança para lidar com a contabilidade da sua empresa.

Ficou curioso? Tem dúvidas mais específicas? Entre em contato conosco, nossa equipe estará pronta para atender você e a sua empresa sempre da forma que vocês realmente merecem: oferecendo o melhor. 

Artigo Relacionado
18 de setembro de 2021
Startup cria plataforma para nova plataforma de investimentos
Em operação desde o final de julho, uma nova plataforma de investimentos alimenta d [...]
16 de setembro de 2021
Aplicando a Contabilidade Integrada na sua empresa
Você descobriu aqui com a gente o que é a Contabilidade Integrada e como ela pode s [...]
Ação!